???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/7604
Tipo do documento: Dissertação
Título: Educação escolar indígena em Pernambuco : interculturalidade, retomadas e sujeitos indígenas
Autor: CUNHA JÚNIOR, José Lopes da 
Primeiro orientador: RODRIGUES, Cibele Maria Lima
Primeiro coorientador: SILVA, Edson Hely
Primeiro membro da banca: RODRIGUES, Cibele Maria Lima
Segundo membro da banca: CARVALHO, Rosângela Tenório de
Terceiro membro da banca: TAVARES, Maurício Antunes
Resumo: Esse estudo tratou das relações dos povos indígenas em Pernambuco com o estado, em face da instituição da Educação Escolar Indígena em seus territórios. Teve o objetivo investigar como, após quase cinco séculos de exploração e espoliação de seus sistemas socioculturais e seus territórios tradicionais, as etnias indígenas, revoltadas pela omissão do Estado-nação Brasil em relação aos seus direitos territoriais e no contexto de um ambiente favorável à redemocratização, ao final da Ditadura civil-militar, revelaram um processo resistência histórica ao anunciar seus etnônimos e ocuparem e retomarem parcelas significativas desses territórios, com o apoio de organizações indigenistas da sociedade civil e universidades, que veio a se denominar de “retomadas”. Esses eventos foram analisados em uma perspectiva descolonial, quando as etnias indígenas desencadearam ações de “retomadas” em diversos outros campos. Esse estudo desenvolveu-se no campo da educação escolar indígena, tendo como apoio, teóricos que pesquisam o Estado-nação e suas relações com a educação e, os discursos produzidos no interior desta relação intercultural que resultaram em normatizações que instituem o sistema escolar específico, diferenciado e intercultural, pelo qual as etnias indígenas em Pernambuco vêm debatendo com o estado, objetivando implantar seus sistemas étnicos educacionais nas doze etnias que resistiram e permanecem atuantes. A instituição do sujeito político indígena, que entrou em cena desde os anos 1970, mas principalmente após a Constituição Federal de 1988, implicou no reconhecimento das representações e direitos coletivos das etnias indígenas, que ampliaram as normas legais voltadas para a educação escolar indígena. A partir do método de Ball e Bowe, o Ciclo de Políticas, analiso este período. Este estudo revelou que por meio de representações coletivas, como a Apoinme e Copipe, e de suas lideranças, as etnias indígenas desenvolveram estratégias de enfrentamento diante das normas monoculturais do estado em diversas arenas de negociações e embates, elaborando contra discursos que enunciam suas imaginações de futuro, através do Projeto Político Pedagógico Indígena.
Abstract: This paper dealt with the relationship between the indigenous populations in Pernambuco with the state, in the view of the institution of indigenous people in their lands. It has the aim to investigate, after almost five centuries of indigenous socio-cultural and traditional lands exploration and pillaging, the indigenous ethnic group in Pernambuco, outraged by the omission of the Brazilian nation-state in relation to land rights in a context favourable to redemocratization, at the end of the military dictatorship, it has revealed a historical resistance when announcing their ethnic names and occupying and retaking significant portions of such lands, with the support of the civil society indigenist organizations and universities, which came to be called “retaking”. These events have been analysed through a descolonial perspective, when indigenous ethnic groups broke out “retaking” actions in many different fields. This paper developed itself in the indigenous school education field, and it is supported by theorists whose researches are based on the nation-state and its relationship with education and the discourses produced at the core of intercultural relation which have resulted in the normalizations that institute the specific, differentiated, and intercultural school system, from which the indigenous ethnic groups in Pernambuco have been debating with the state, aiming the implementation of its ethnic education systems in the twelve ethnic groups which have resisted and remain active in the state. The institution of the indigenous political subject, which have come into action since the 1970s, but especially after the 1988 Federal Constitution, implied in the recognition of the indigenous ethnic groups’ representations and collective rights, which have increased the legal norms regarding the indigenous school education. From the Ball and Bowe’s methods, the Cycle of Policies, I analyse such period. This paper revealed that from indigenous collective representations, such as Apoinme and Copipe, and their leaderships, the indigenous ethnic groups have developed strategies of confrontation before the state’s monoculture norms in many negotiation and clash arenas, elaborating against discourses which announce set forth their imagination of the future, through an Indigenous Pedagogical Political Project.
Palavras-chave: Educação indígena
Política indígena
Descolonialidade
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal Rural de Pernambuco
Sigla da instituição: UFRPE
Departamento: UFRPE - FUNDAJ
Programa: Programa de Pós-Graduação Associado em Educação, Culturas e Identidades
Citação: CUNHA JÚNIOR, José Lopes da. Educação escolar indígena em Pernambuco : interculturalidade, retomadas e sujeitos indígenas. 2016. 122 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação Associado em Educação, Culturas e Identidades) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/7604
Data de defesa: 12-Jul-2016
Appears in Collections:Mestrado em Educação, Culturas e Identidades

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Jose Lopes da Cunha Junior.pdfDocumento principal1,53 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.