???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/6592
Tipo do documento: Tese
Título: Condições favoráveis para ocorrência da podridão por lasiodiplodia e métodos alternativos de controle na pós- colheita do maracujá amarelo
Autor: SILVA, Erlen Keila Candido e 
Primeiro orientador: OLIVEIRA, Sônia Maria Alves de
Primeiro coorientador: LINS, Severina Rodrigues de Oliveira
Primeiro membro da banca: SOUZA, Elineide Barbosa de
Segundo membro da banca: COUTO, Erick Farias
Terceiro membro da banca: BARBOSA, Maria Angélica Guimarães
Resumo: Fungos fitopatôgênicos são responsáveis por perdas significativas em maracujá amarelo na fase pós-colheita, dentre estes o Lasiodiplodia theobromae que provoca lesões nas frutas prejudicando conseqüentemente sua comercialização. Neste trabalho buscou-se realizar a caracterização de agressividade e enzimática de isolados de L. theobromae; avaliar a concentração de inóculo, o período de molhamento e a influência da temperatura sobre o desenvolvimento da podridão por lasiodiplodia; avaliar a eficiência de extratos vegetais brutos, fosfitos sólidos e indutores de resistência no controle da doença em maracujá amarelo; avaliar alterações nos fatores físico-químicos das frutas tratadas. No primeiro artigo, além do estudo dos parâmetros epidemiológicos de concentração de inóculo (102, 103, 104, 105, 106 e 107 conídios.mL-1), período de molhamento (0, 12, 24, 36, 48 h) e temperatura (20, 25, 30, 35ºC) de três isolados de L. theobromae, foi realizado a caracterização enzimática em substratos sólidos de 43 isolados, onde foi possível detectar halos de degradação mostrando a capacidade que este fungo tem de produzir as enzimas hidrolíticas amilase, celulase, lipase e protease. Em relação aos aspectos epidemiológicos, observou-se que as condições ótimas para o estabelecimento da doença consistiu em alta concentrações de inóculo (106 e 107 conídios.mL-1), temperatura em torno de 30°C e período de molhamento de 48 horas. A temperatura em torno de 20 °C inibe o desenvolvimento do fitopatógeno mantendo a integridade física dos frutos. No segundo artigo avaliou-se o efeito de produtos alternativos no controle da doença. Para isto, as frutas foram tratadas com extratos de melão-de-São-Caetano, gengibre, manjericão, canela, casca de maracujá amarelo, e de fosfito de potássio, fosfito de cálcio, Agro-Mós e Ecolife®, em cinco concentrações. As frutas foram tratadas através da imersão nas suspensões dos produtos durante 10 minutos. Três horas após tratamento, as frutas foram inoculadas com suspensão na concentração de 106 conídios.mL-1. Apesar de todos os produtos testados demonstrarem propriedades fungitóxicas, melhores resultados foram obtidos com fosfito de potássio e Ecolife®. As melhores doses obtidas foram testadas em combinação e verificou-se que fosfito de Cálcio (5mL) + extrato de casca de maracujá amarelo (60%), fosfito de Cálcio (5mL) + extrato de melão-de-São-Caetano (60%) e Agro-Mós (300μl) + extrato de manjericão (80%) promoveram menores tamanhos de lesões. Os teores de ATT foram alterados nos tratamentos individuais enquanto que quanto utilizados em combinação os teores de SST e ATT sofreram alterações. No terceiro artigo foi avaliada a eficiência de diferentes formulações de fosfitos de natureza sólida na redução da podridão. Os fosfitos utilizados foram K, K+BMo, Ca, Ca+B, Cu, Zn, Mg e ultra ABS nas concentrações de 1, 2, 3, 4 e 5 g.L-1. O tratamento e inoculação das frutas foram realizados seguindo a mesma metodologia do artigo anterior. Os resultados mostraram que as formulações sólidas dos fosfitos de potássio, FK, FK+BMo, FCa, FCaB e FZn demonstraram propriedades fungitóxicas inibindo o desenvolvimento das lesões. Análises físico-químicas das frutas realizadas demonstraram que os tratamentos promoveram alteração nos teores ATT, SST e pH.
Abstract: Phytopathogenic fungi are responsible for significant losses in yellow passion fruit in the postharvest, among these the Lasiodiplodia theobromae that damages the fruit thus impairing its commercialization. The objectives for the development of this research were to evaluate the epidemiological parameters of lasiodiplodia rot in yellow passion fruit and the effect of plant extracts, inducing resistance and solid formulations of phosphite in controlling this disease. In the first article, beyond the study of the epidemiological parameters of inoculum concentration (102, 103, 104, 105, 106 and 107 conídia.mL-1), wetness (0, 12, 24, 36, 48 h) and temperature (20, 25, 30, 35 ° C) of three isolates of L. theobromae, enzymatic characterization was performed in 43 isolated solid substrates, where it was possible to detect halos of degradation showing the ability of this fungus has to produce hydrolytic enzymes amylase, cellulase, lipase and protease. In relation to epidemiological aspects, it was observed that the optimal conditions for the establishment of the disease consisted of high inoculum concentrations (106 and 107 conídia.mL-1), temperature around 30 ° C, and wetness period of 48 hours. In the second article evaluated the effect of alternative products to control the disease. For this, the fruits were treated with extracts of melon mentrasto, ginger, basil, cinnamon, yellow passion fruit peel, and potassium phosphite, calcium phosphite, and Ecolife Agro-Mos® in five concentrations. The fruits were treated by immersion in suspensions of the products for 10 minutes. Three hours after treatment, the fruits were inoculated with a suspension at a concentration of 106 conídios.mL-1. Despite all the products tested show fungitoxic properties, better results were obtained with potassium phosphite, Ecolife ® and melon mentrasto extract. The best doses obtained were tested in combination and found that calcium phosphite (5 mL) + extract of yellow passion fruit peel (80%), calcium phosphite (5 mL) + melon mentrasto extract (60% ) and Agro-Mos (300μl) + basil extract (80%) promoted smaller sizes of lesions. In the third article we evaluated the efficiency of different formulations of solid nature of phosphites in reducing decay. K, K+BMo, Ca, Ca+B, Cu, Zn, Mg e ultra ABS nas concentrações de 1, 2, 3, 4 e 5 g.L-1. Treatment and inoculation of fruits were carried out following the same methodology as the previous article. The results showed that solid formulations of potassium phosphite, FK+FBMo, FCa, FCa+FB, FZn e FMg demonstrated fungitoxic properties inhibiting the development of lesions. Physical-chemical properties of fruit showed that the treatments promoted changes to the content promoted ATT, SST and pH.
Palavras-chave: Controle alternativo
Lasiodiplodia theobromae
Maracujá amarelo
Área(s) do CNPq: FITOSSANIDADE::FITOPATOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal Rural de Pernambuco
Sigla da instituição: UFRPE
Departamento: Departamento de Agronomia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia
Citação: SILVA, Erlen Keila Candido e. Condições favoráveis para ocorrência da podridão por lasiodiplodia e métodos alternativos de controle na pós- colheita do maracujá amarelo. 2012. 95 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/6592
Data de defesa: 23-Mar-2012
Appears in Collections:Doutorado em Fitopatologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Erlen Keila Candido e Silva.pdfDocumento principal1,02 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.