???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/5941
Tipo do documento: Dissertação
Título: Interação entre o algodoeiro bollgardtm, o ácaro rajado, Tetranychus urticae Koch (Acari: Tetranychidae) e o predador Phytoseiulus macropilis (Banks) (Acari: Phytoseiidae)
Título(s) alternativo(s): Interaction between the cotton bollgardtm, the twospoted spider mite, Tetranychus urticae Koch (Acari: Tetranychidae) and its predatory mite Phytoseiulus macropilis (Banks) (Acari: Phytoseiidae)
Autor: ESTEVES FILHO, Alberto Belo 
Primeiro orientador: OLIVEIRA, José Vargas de
Primeiro coorientador: GONDIM JUNIOR, Manoel Guedes Corrêa
Segundo coorientador: TORRES, Jorge Braz
Primeiro membro da banca: OLIVEIRA, Cláudia Helena Cysneiros Matos de
Resumo: Plantas de algodoeiro têm sido geneticamente transformadas com genes da bactéria Bacillus thuringiensis Berliner (Bt) os quais conferem resistência a certas espécies de lepidópteros-praga. O algodoeiro Bt BollgardTM possui genes que expressam a toxina Cry1Ac. Com esta nova variável interagindo nos agroecossistemas, algumas questões foram levantadas sobre a ação de toxinas Cry em artrópodos não-alvo, motivando o desenvolvimento de pesquisas para gerar os esclarecimentos necessários. O ácaro rajado, Tetranychus urticae Koch, adquire da planta e mantêm em seu corpo concentrações elevadas de toxinas Cry (Cry1Ab do milho Bt e Cry1Ac do algodoeiro Bt). Este resultado leva ao questionamento sobre os possíveis efeitos da toxina sobre este ácaro fitófago e aos seus predadores. Assim, este trabalho investigou a biologia e comportamento de T. urticae e do seu predador, Phytoseiulus macropilis (Banks) em algodoeiro Bt e não-Bt. Os resultados, obtidos durante três gerações consecutivas, mostram que o algodoeiro Bt não afetou negativamente o tempo de desenvolvimento, a viabilidade das formas imaturas e a reprodução dos dois ácaros. Também, a preferência para a colonização e postura de T. urticae e de P. macropilis foram similares entre os algodoeiros Bt e não-Bt. Além disso, não houve alteração na preferência de P. macropilis, quando predando de T. urticae criado em algodoeiro Bt e não-Bt. O ácaro rajado adquiriu e concentrou em seu corpo aproximadamente 3,97 vezes a quantidade de Cry1Ac expressada na planta de algodoeiro.
Abstract: Cotton plants have been genetically transoformed with genes from the bacterium Bacillus thuringiensis Berliner (Bt) which confers the plant resistance against certain lepidopoteran pest species. The Bt-cotton carries genes that express the toxin Cry1Ac. This creates new interactions in the agroecossystems encouraging researches to answer the questions about the potential impact on nontarget organisms. In the cotton ecosystem, the two spotted spider mite, Tetranychus urticae Koch, acquires and mantain in its body high concentrations of Cry toxins (Cry1Ab from Bt-corn and Cry1Ac from Bt-cotton). This finding leads to the question about the potential long term impact on the phytophagous minte, a nontarget, and their predators. Thus, this work investigated the biology and behavior of T. urticae and its predatory mite, Phytoseiulus macropilis (Banks) on Bt-cotton. The results obtained during three successive generations showed that the Bt-cotton does not affect negatively its development, viability of immature stages and reproductive output. Furthermore, the preference for feeding and oviposition of T. urticae and its predator, P. macropilis, were similar on both cotton types. In addition, P. macropilis exhibited similarpredatory behavior on T. urticae fed on both cotton types. Despite of similar results, T. urticae acquired about 3.97 times more Cry1Ac than that expressed in the Bt-cotton plants.
Palavras-chave: Algodão
Tritrophic interaction
Ácaro
Planta transgênica
Controle biológico
Interação tritrófica
Toxina Cry1Ac
Biological control
Transgenic plant
Cotton
Área(s) do CNPq: FITOSSANIDADE::ENTOMOLOGIA AGRICOLA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal Rural de Pernambuco
Sigla da instituição: UFRPE
Departamento: Departamento de Agronomia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Entomologia Agrícola
Citação: ESTEVES FILHO, Alberto Belo. Interação entre o algodoeiro bollgardtm, o ácaro rajado, Tetranychus urticae Koch (Acari: Tetranychidae) e o predador Phytoseiulus macropilis (Banks) (Acari: Phytoseiidae). 2008. 42 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Entomologia Agrícola) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/5941
Data de defesa: 1-Feb-2008
Appears in Collections:Mestrado em Entomologia Agrícola

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alberto Belo Esteves Filho.pdfDocumento principal517,8 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.