???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/5404
Tipo do documento: Tese
Título: Aspectos clínicos, patológicos e reprodutivos de bovinos intoxicados pelas favas de Stryphnodendron fissuratum
Título(s) alternativo(s): Clinical, pathological and reproductive aspects in cattle poisoned by the pods of Stryphnodendron fissuratum
Autor: AGUIAR FILHO, Cristiano Rocha de 
Primeiro orientador: EVÊNCIO NETO, Joaquim
Primeiro coorientador: MENDONÇA, Fábio de Souza
Primeiro membro da banca: ESTEVÃO, Ligia Reis de Moura
Segundo membro da banca: MEDEIROS, Juliana Pinto de
Terceiro membro da banca: SÁ, Fabrício Bezerra de
Resumo: Foram realizados dois estudos para constatar a capacidade e os efeitos da intoxicação das favas de Stryphnodendron fissuratum em vacas prenhes com diferentes concentrações. No primeiro experimento, foram avaliadas as propriedades abortivas e os sinais clínicos da intoxicação pelas favas de S. fissuratum em oito vacas prenhes. As vacas que ingeriram três doses diárias de 3,0 g/kg de peso corporal e uma que ingeriu três doses diárias de 3,3 g/kg das vagens apresentaram sinais clínicos digestivos e abortos, porém, a dose mais elevada foi fatal. Alterações neurológicas também foram observadas nas vacas que receberam as vagens da planta. Uma vaca e outros dois bovinos que ingeriram doses totalizando 6,5 g/kg e 7,5 g/kg, respectivamente, não apresentaram sinais clínicos e pariram bezerros normais. Estes resultados demonstram que S. fisuratum provoca distúrbios digestivos e nervosos, além de aborto em bovinos. No segundo experimento, objetivou-se caracterizar as lesões macroscópicas e histopatológicas da intoxicação por S. fissuratum (Mimosoideae). Suas favas foram administradas por via oral a oito bovinos. Os bovinos que receberam doses de 9,0 g/kg e 10 g/kg morreram intoxicados. Um bovino que recebeu uma dose de 6,5 g/kg adoeceu e se recuperou. Apenas os animais que receberam uma dose de 7,5 g/kg não adoeceram. À necropsia, as principais lesões estavam associadas ao sistema digestório e consistiram em necrose do epitélio e congestão da mucosa do rúmen e abomaso. Vastas áreas de erosão e ulceração foram observadas na mucosa oral, esôfago, retículos e mucosa do abomaso. Histologicamente havia degeneração, espongiose, presença de células acantolíticas e necróticas na mucosa do rúmen, retículo e omaso. As lesões hepáticas foram caracterizadas por marcado edema de hepatócitos, vacuolização hepatocelular, focos individuais ou aleatoriamente distribuídos de necrose hepatocelular e retenção biliar. Lesões no sistema nervoso central foram identificadas no tronco cerebral e consistiram em espongiose da substância branca da medula oblonga, pedúnculos cerebelares. No cerebelo e córtex cerebral havia presença de pequenas áreas de malácia da substância branca. Estes resultados demonstram que S. fissuratum provoca distúrbios digestivos, lesões hepáticas, renais e neurológicas em bovinos.
Abstract: Two studies were conducted to verify the ability and the effects of intoxication beans Stryphnodendron fissuratum in pregnant cows with different concentrations. In the first experiment, the abortive properties and the clinical features of poisoning by the pods of S. fissuratum were studied in 8 pregnant cattle. One cattle that ingested 3 daily doses of 3.0 g/kg body weight and 1 that ingested 3 daily doses of 3.3 g/kg of the pods showed digestive clinical signs and aborted, but a higher dose was fatal. Signs of the digestive and central nervous system were observed in cattle that received the pods of the plant. One cattle and other two that ingested doses of 6.5 g/kg and 7.5 g/kg, respectively, did not showed clinical signs and delivered normal calves. These results demonstrate that S. fisuratum causes digestive and nervous disorders, beyond abortion in cattle. In the second experiment aimed to characterize the macroscopic and histopathological lesions of poisoning by S. fissuratum (Mimosoideae). Its pods were given orally to 8 cattle. The cattle that received doses of 9.0 g/kg and 10 g/kg died poisoned. One cattle that received dose of 6.5 g/kg recovered. Only the animals that received one dose of 7.5 g/kg did not become sick. At post-mortem examination the main lesions were digestive associated and consisted in breaking up of the epithelium and congestion of the mucosa of forestomachs and abomasum. Widespread areas of erosion and ulceration were observed at oral mucosa, esophagus, reticulums and abomasums mucosa. At these areas the main lesions were neutrophils infiltration, vacuolization of the epithelial lining, swelling and dissociation of cells with cytoplasmic eosinophilia, pyknosis, karyorrhexis and nuclear karyolysis. At the central nervous system, the main lesions were identified in the brain of goats that received 10 g/kg of pods and consisted of spongiosis of the brainstem’s white matter. The poisoning was characterized by damage to organs of digestive system, kidney and central nervous system.
Palavras-chave: Stryphnodendron fissuratum
Planta tóxica
Bovino
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal Rural de Pernambuco
Sigla da instituição: UFRPE
Departamento: Departamento de Medicina Veterinária
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência Veterinária
Citação: AGUIAR FILHO, Cristiano Rocha de. Aspectos clínicos, patológicos e reprodutivos de bovinos intoxicados pelas favas de Stryphnodendron fissuratum. 2012. 55 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Ciência Veterinária) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/5404
Data de defesa: 28-Feb-2012
Appears in Collections:Doutorado em Ciência Veterinária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cristiano Rocha de Aguiar Filho.pdfDocumento principal381,2 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.